Por favor, avise que esteve aqui, deixando pelo menos um "oi"!

quinta-feira, 29 de abril de 2010

segunda-feira, 19 de abril de 2010

DESABAFO


Tem coisas que não consigo entender!

Há quase quatro anos em Montes Claros, na medida do possível tenho participado de encontros de formação e retiros diversos.

Encontramos pessoas que se dizem convictas de sua fé e outro um tanto quanto confusos. Há ainda o que vão na onda...

Tenho pedido a Deus que me honrasse com a graça do discernimento, para professar sem medo minha fé, exercendo a capacidade de separar o joio do trigo.

É preciso ter cuidado com nossas ações, gestos e palavras, pois a quem nada conhece nada lhe será cobrado, mas há quem muito foi dado, muito será cobrado.
Lembro-me de um episódio onde nos encontrávamos em um momento de oração em encontro para catequistas e quem presidia começou a indagar-nos, a respeito da espiritualidade, pedindo para fechar os olhos, colocar a mão no coração. Enfim...

Permaneci na mesma posição, procurando concentrar-me em Jesus, e pedindo insistentemente o seu auxílio e a Minha Mãe Maria a qual tanto venero.

E o pregador começou a proferir as seguintes palavras: “Hoje se vocês ainda não oram em línguas, passarão a orar”... serão batizados no espírito...

Foi muito estranho, acredito num só Batismo, e era como se este homem tivesse tamanha autoridade para ministrar os dons de Deus, dando-os a quem bem quiser e quando quiser.

Já participei de inúmeros acontecimentos semelhantes, e eles estão sempre querendo impor-nos o dom das línguas, como se o possuíssem. As palavras ou sílabas proferidas são sempre as mesmas: shilarabaria cantara... Estranho isso, Para mim, oração em línguas até onde sei é oração em "línguas", e não uma repetição de sílabas sem origem nem sentido. Em todo encontro desse tipo sou alvo dos mais diversos olhares e julgamentos, por ter minha própria espiritualidade, meu próprio jeito de rezar, de louvar, e não seguir o que todos fazem.

O ponto até de pensar que eu estava resistindo à ação de Deus. No final, pediram-me "desculpas por qualquer coisa", pois haviam percebido que meu único "problema" era NÃO SER CARISMÁTICO. O repouso no Espírito. Esta é das mais conhecidas práticas carismático, que acontece até mesmo em missas, o que para mim é um tremendo absurdo, pois nada tem a ver com a liturgia.

A ação de Deus não pode ser à toa. Quando Ele nos toca, sempre ocorre uma mudança. E não é o que vemos na grande maioria dos membros da renovação carismática, que dentro da igreja são servos fiéis do Senhor, mas fora dela, praticamente nada os diferencia daqueles que ainda não conhecem a Deus. Esta situação não está restrita aos carismáticos, mas a partir do momento que se dá um testemunho, espera-se no mínimo que o portador tente viver o que prega.
A Pastoral da Juventude, muito me ajudou a ter coragem de ser quem sou, e viver minha própria espiritualidade, e como catequista é isso que levo isso comigo, pois homem nenhum pode lhe dizer como rezar, pois isso foi o próprio Cristo quem nos ensinou.

Já participei de diversos retiros e sempre saio renovado e devo isso à graça de Deus que nunca deixou de se manifestar em mim só porque não sou carismática. O que é contrário àquilo que os carismáticos pensam e ensinam.
Em uma determinada paróquia, pude presenciar algo que me causou tamanho mal estar, que não pôde permanecer no local nem mais um minuto além do necessário para concluir o objetivo pelo qual estive lá, que era assistir a uma peça de teatro. Qualquer cristão sabe que a sexta-feira santa é um dia de recolhimento, pois lembramos à crucifixão e morte de Jesus Cristo. Não é dia de festa. Quando cheguei nesta paróquia, havia uma banda em cima de um palanque enorme ministrando uma espécie de show. Mas isso não é tudo. As canções proclamavam sem a menor sombra de dúvida a ressurreição de Cristo. Sem falar que na quaresma inteira se canta e se profere aleluias e louvores, com palmas e danças nas paróquias carismáticas. Puxa vida, mas nem na quaresma?
Eu não concordo com isso! Eles fogem completamente da liturgia, "oram em línguas" durante a missa. O que estão fazendo com a Igreja Católica?

Ainda não acabou. Pelo que sei, com meu limitado conhecimento, o único dia em que se tem permissão para sair com o Santíssimo exposto pelas ruas é na celebração de Corpus Christi. Porém, este fato ocorreu nesta mesma paróquia. Sabe qual foi à desculpa que me deram quando questionei? Que o foi só em algumas ruas. Sem comentários...

Meu objetivo não é julgar quem age certo ou quem age errado. Mas quero defender a Igreja, porque ela é Santa. Somos nós, com nossos pecados e maus exemplos que manchamos sua fachada, mas seu interior permanece ileso, porque Cristo é a Cabeça. Deus me chama todos os dias, assim como chama a cada um, com uma missão diferente para cada um, a cada dia.

E qual é sua opinião?

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Campanha Nacional contra o Extermínio e Violência de Jovens


O que é a Campanha?

É uma ação articulada de diversas organizações para levar a toda sociedade o debate sobre as diversas formas de violência contra a juventude, especialmente o extermínio de milhares de jovens que está acontecendo no Brasil. Com isso, a Campanha objetiva avançar na conscientização e desencadear ações que possam mudar essa realidade de morte.


Como começou?

A Campanha nasceu da reflexão da 15ª Assembléia Nacional das Pastorais da Juventude do Brasil (ocorrida em maio de 2008), fruto da indignação crescente dos/as delegados/as presentes naquela assembleia e da revolta ante ao crescente número de mortes de jovens no campo e na cidade, em todos os cantos do país.


Quem promove?

As Pastorais da Juventude do Brasil (Pastoral da Juventude, Pastoral da Juventude Estudantil, Pastoral da Juventude do Meio Popular e Pastoral da Juventude Rural). Com o objetivo de unir forças na defesa da vida da juventude, várias outras organizações estão se juntando como parceiras da Campanha. No Seminário Nacional de preparação da Campanha, realizado em maio de 2009, várias organizações estiveram presentes: Setor Juventude – CNBB Comissão Brasileira de Justiça e Paz Conferência dos/as Religiosos/as do Brasil Conselho Nacional de Leigos e Leigas Rede Brasileira de Centros e Institutos de Juventude Campanha Reaja ou será mort@! Associação de Familiares e Amigos/as de Presos/as – Bahia Jornal Mundo Jovem Via Campesina


Quais serão as ações da Campanha?


As ações serão feitas a partir dos três eixos da Campanha:


Eixo I: “Formação política e trabalho de base” Ações de conscientização e sensibilização quanto aos debates de segurança pública, sistema carcerário, direitos humanos, outros tipos de violência... Elaboração de texto-base. Subsídios preparatórios às Atividades Permanentes das Pastorais da Juventude do Brasil alinhados com a temática da Campanha (Semana da Cidadania, Semana do/a Estudante e Dia Nacional da Juventude). Organização de Seminários Estaduais, de discussão e planejamento da Campanha. Criação de um site da Campanha para disponibilizar subsídios, informações e possibilitar a interação com todas as pessoas que aderirem à Campanha.


Eixo II: “Ações de massa e divulgação” Organização de uma Marcha Nacional (2011), com o objetivo de denunciar a violência e mobilizar a sociedade no que se refere ao extermínio de jovens. Organização de pré-marchas locais. Ações a partir das Atividades Permanentes da Pastorais da Juventude do Brasil.


Eixo III: “Monitoramento da mídia e denúncia quanto à violação dos direitos humanos” Acompanhamento e denúncia das violações de direitos humanos praticadas pela mídia.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

PÁSCOA Um Deus que passa para ficar!


Eis o tempo da Alegria! Renovam-se as estações no horizonte da nossa Fé. Eis que surge um tempo novo... o sepulcro está vazio. No Cristo, a Vida canta vitória sobre a morte, tornando-se para nós a bússola e o compasso que nos orienta nos caminhos do Cristianismo. Movidos pela certeza de que cantaríamos um canto novo, nos preparamos 40 dias para fazê-lo ecoar na humanidade inteira. Preparamo-nos vivendo um tempo de reformas e construções do nosso coração, pois por ele depois dos 4o dias haveria de ter uma passagem toda especial. A preparação nos recordou que para esta digna passagem nada mais sensato que arrumar e refazer a casa por meio daquilo que é próprio do tempo quaresmal: as orações, jejuns e tantas outras práticas.


Depois deste tempo de deserto, agora é tempo das flores do Aleluia se abrirem, pois durante 50 dias em nossa Liturgias, celebraremos a Páscoa, atualizaremos uma fascinante passagem. Falo assim, porque gosto da beleza escondida no universo das palavras, pois se bem exoplorado, nos sugere explicações simples, mas de muito sentido. A palavra PÁSCOA, por exemplo, tem sua raiz exatamente no hebraico - PESSACH - da festa judaica, que recorda a passagem da escravatura no Egito para a liberdade na Terra prometida. Outra interessante explicação é a sugerida no contexto das celebrações pagãs - a passagem do inverno para a primavera.


No cenário do Cristianismo, à medida que celebramos a passagem, nossa fé vai compreendendo que ela foi o jeito mais especial e singular de um Deus que resolveu passar por nós e em nós para poder ficar. Penso que não foi por acaso que tendo Cristo Ressuscitado, resolveu passar por dois discípulos em Emaús, e ouve deles: "Fica conosco Senhor!" (Lc 24,29). E o bonito é que realmente Ele fica. Ele sempre fica. Só Ele por meio do Amor, tem essa linda capacidade de passar por nossas dores, nossos sofrimentos e por toda nossa condição humana, para nos revelar que Ele não passa por passar, mas pra ficar. Não passa por nós sem deixar as marcas de sua passagem, os rastros do seu cuidado amoroso. E quando Ele fica "nossos olhos se abrem" (Lc 24,31), e passamos a enxergar a vida inteira com cores de ressurreição. Saboreamos nossa vocação e missão com gosto de ressurreição, com sabor de alegria!


Bem, meu maior desejo para este tempo é que nos convençamos que quando Ele passa tudo realmente se transforma! Tudo se faz novo, pois ... "eis que Ele faz novas todas as coisas " (Ap. 21, 6). Minha prece a Deus, portanto, é que nesta Páscoa, Ele continue passando em nossa história, nossa vida, nossos projetos e sonhos, nossas lutas, nossa vocação e missão, e nos faça contemplar cada realidade a partir dos olhos da Ressurreição! Feliz Páscoa meus irmãos!


Jerônimo Lauricio

Missionário e Seminarista da Comunidade Canção Nova

quinta-feira, 1 de abril de 2010

FELÍZ PÁSCOA




Há mais de dois mil anos atrás, um homem veio ao mundo disposto a ser o maior exemplo de amor e verdade que a humanidade conheceria:

Sua proposta de vida não foi entendida por muitos e então, condenaram este homem e crucificaram-no, ignorando todos os seus propósitos de um mundo melhor.

Houve dor, angústia e escuridão.

Por três dias, o sol se recusou a brilhar, a lua se negou a iluminar a Terra, até que no terceiro dia algo aconteceu...Houve a Ressurreição!

A Páscoa existe para nos lembrar deste espetáculo inigualável chamado ressurreição!Páscoa é...Ressurreição do sorriso... Ressurreição da alegria de viver...Ressurreição do amor... Ressurreição da amizade...Ressurreição da vontade de ser feliz.Ressurreição dos sonhos, das lembranças e de uma verdade que está acima dos ovos de chocolate e dos coelhinhos.

Cristo morreu, mas ressuscitou e fez isso somente para nos ensinar a matar os nossos piores defeitos e ressuscitar as maiores virtudes sepultadas no íntimo de nossos corações.

Que esta seja a verdade da sua Páscoa!

Feliz Páscoa!!!!